Escola Koru

Pitch: o que é e como fazer?

Se você é um empreendedor ou está buscando investimentos para sua empresa, provavelmente já ouviu falar sobre o famoso “pitch”. Mas o que é um pitch e como fazer uma apresentação eficiente que conquiste investidores e parceiros? 

Pitch é uma ferramenta essencial para quem busca investidores, clientes em potencial, parcerias e até mesmo entrada em programas de aceleração de startups

Ele é uma apresentação curta, objetiva, concisa e persuasiva que tem como objetivo convencer o interlocutor a investir em sua ideia ou produto, que pode ser feita não só por um empreendedor apresentando a sua startup, como também por um intraempreendedor que quer apresentar o projeto envolvido.

O termo “pitch” vem do mundo do beisebol, sendo utilizado para descrever a jogada de arremesso da bola. Assim como no beisebol, no mundo dos negócios, um bom pitch requer uma preparação cuidadosa e muita habilidade para “arremessar” a sua ideia com sucesso.

Você deve principalmente ser capaz de apresentar o pitch para que desperte o interesse do público-alvo e convencê-lo a tomar alguma ação (como marcar uma apresentação posterior  com o interessado, com mais tempo para detalhamento). O objetivo é transmitir a essência da sua startup ou seu projeto em poucos minutos (pode ser de 2 minutos, 3 minutos, 5 minutos, 10 minutos…), de forma clara e envolvente. 

Pode ser também um elevator pitch, uma apresentação de um tempo máximo de 60 segundos, ou seja, é o tempo que uma pessoa levaria para subir em um elevador. É uma oportunidade para o empreendedor conquistar a atenção e o interesse de potenciais investidores, parceiros ou clientes, diretamente e de forma clara. 

O termo “elevator pitch” surgiu originalmente no mundo dos investimentos, onde empreendedores tinham pouco tempo para convencer potenciais investidores a apoiar suas ideias durante um encontro casual no elevador. 

No entanto, hoje em dia, o conceito de elevator pitch é aplicado em diversas situações, como em reuniões de negócios, eventos de networking e apresentações públicas.

Um pitch geralmente é composto por uma apresentação de slides, com informações sobre o mercado em que a startup atua, o problema que ela resolve, a solução proposta, a proposta de valor, o mercado-alvo, o modelo de negócio, os seus concorrentes, os principais diferenciais e vantagens competitivas, a estratégia de crescimento, a equipe por trás do empreendimento etc. O objetivo é apresentar uma visão geral do negócio e convencer o investidor de que ele vale a pena.

Aqui vão algumas dicas para ajudar a preparar e  fazer um pitch de sucesso:

Alicerces para construir o pitch:

  • Seja claro e objetivo

O tempo é um recurso valioso em um pitch, por isso, é importante que você seja claro e objetivo ao apresentar sua ideia ou produto. Evite rodeios e vá direto ao ponto, destacando os pontos mais importantes e interessantes da sua proposta.

Lembre-se de que a sua audiência pode estar recebendo diversos pitches ao mesmo tempo, por isso, é fundamental que você se destaque e transmita a sua mensagem de forma clara e concisa.

Tente não colocar muitas informações em um único slide e evite jargões técnicos que possam confundir os investidores. Lembre-se de que o objetivo é apresentar o seu negócio.

  • Conte uma história

Um pitch não precisa ser apenas uma apresentação de dados e números. Uma boa forma de prender a atenção da audiência e transmitir a sua mensagem de forma mais envolvente é contar uma história. Se bem contada, pode criar uma conexão emocional com o público, o que aumenta as chances de engajamento e investimento. 

Essa história pode ser sobre a sua trajetória pessoal ou profissional (desde que esteja relacionado a sua ideia ou startup), sobre a origem da sua ideia ou sobre como o seu produto ou serviço pode ajudar as pessoas. 

Crie uma narrativa envolvente que mostre o problema que a sua startup resolve e como ela pode mudar a vida das pessoas. Apresente os desafios e oportunidades do seu mercado, e como seu negócio pode transformar o setor. Utilize exemplos concretos e casos de sucesso para ilustrar sua história e criar empatia com a sua audiência.

Ao utilizar elementos narrativos em sua apresentação, você pode tornar o seu pitch mais memorável e persuasivo.

“As pessoas se lembram melhor de histórias do que de fatos e dados isolados.”

  • Apresente números e dados concretos

Os dados concretos são importantes para dar credibilidade à sua ideia ou produto, além de mostrar que você conhece, estudou e pesquisou. Isso inclui informações sobre o mercado em que você atua, sobre a concorrência e sobre os resultados que você já obteve até o momento.

Ao apresentar dados concretos, você demonstra que sua proposta é baseada em informações reais e que ela tem potencial para gerar resultados.

“Contra dados não há argumentos”

  • Use imagens e recursos visuais

O uso de imagens e recursos visuais pode ajudar a tornar o pitch mais atrativo e envolvente. Use gráficos, fotos e outros recursos visuais para reforçar as informações apresentadas.

“Uma imagem vale mais que mil palavras”

O que não pode faltar em um pitch:

  • Comece com uma introdução forte

A primeira impressão é a que fica, por isso é importante começar o pitch com uma introdução forte e envolvente, que capture a atenção da audiência. Use uma história interessante ou uma estatística impactante para chamar a atenção dos ouvintes.

  • Foque no problema 

Um dos segredos para um pitch eficaz é demonstrar que o seu negócio resolve um problema real e relevante para o mercado-alvo. É importante apresentar o problema de forma clara e convincente, para que o público se identifique com a dor ou a necessidade a ser solucionada. Em seguida, é preciso mostrar como o seu negócio oferece uma solução superior à dos concorrentes.

  • Mostre sua solução

Não basta apresentar o problema que a sua startup resolve, é preciso mostrar como ela faz isso. Mostre o produto ou serviço que a sua startup oferece e explique como ele pode resolver o problema dos seus clientes. 

Se possível, mostre também como a sua solução se diferencia das outras no mercado, e tente tangibilizar na apresentação visual como é sua solução com prints de tela por exemplo.

  • Defina claramente a proposta de valor do seu negócio

A proposta de valor é o que diferencia seu negócio da concorrência e faz com que ele seja atraente para seus clientes ou investidores. Ela deve ser definida de forma clara e objetiva, destacando os principais benefícios que a sua solução oferece e como ela resolve os problemas dos seus clientes. Para isso, é importante que você conheça bem seu mercado e saiba identificar as dores e necessidades do seu público.

  • Apresente seu modelo de negócios e modelo de cobrança

É de extrema importância para que os investidores entendam como a empresa pretende gerar receita, identifiquem as principais fontes de renda e compreendam como o negócio pretende escalar e crescer. Ao apresentar o modelo de negócios, o empreendedor pode demonstrar sua compreensão sobre o mercado em que atua. 

  • Exiba quem são seus concorrentes e qual o diferencial de sua startup

Ao falar sobre a concorrência, é importante mostrar que você entende o mercado em que está inserido e que conhece os principais concorrentes que atuam nele. Identifique o que esses concorrentes estão fazendo de bom e de ruim, seus pontos fortes e fracos e como sua empresa pode se destacar em relação a eles. É importante ressaltar como sua empresa é diferente e como ela oferece algo único e valioso ao mercado.

Inclusive, é importante destacar o diferencial de sua startup. Seja por meio de uma tecnologia inovadora, um modelo de negócios disruptivo ou uma proposta de valor única para os clientes, é importante mostrar como a sua startup se destaca e como ela pode ajudar a resolver os problemas do mercado.

Os investidores querem ver que a sua empresa tem um potencial real de sucesso e que ela pode oferecer algo diferente e melhor em relação aos concorrentes. 

  • Demonstre o potencial de crescimento

Um dos principais objetivos de um pitch é convencer os investidores de que o negócio tem potencial de crescimento e retorno financeiro. É importante apresentar números e projeções que demonstrem o tamanho do mercado-alvo, o potencial de expansão do negócio e a possibilidade de gerar lucro a longo prazo. 

É fundamental que o empreendedor tenha uma visão clara e realista do mercado em que atua e esteja preparado para apresentar estratégias sólidas para superar desafios e aproveitar oportunidades de crescimento.

  • Apresente a equipe

Os investidores não investem apenas em ideias, investem também em pessoas. Por isso, é importante apresentar a equipe por trás da sua startup e mostrar por que são as pessoas certas para levar o negócio adiante. Explique as habilidades e experiências de cada um dos membros da equipe e mostre como trabalham juntos para alcançar os objetivos da empresa.

“Apostamos no jockey e não no cavalo”

  • Seja autêntico

Por fim, um pitch eficaz deve ser genuíno e autêntico, transmitindo a paixão e o entusiasmo do empreendedor pelo negócio. Não adianta tentar imitar um modelo de pitch que não corresponde à sua personalidade ou ao seu estilo de comunicação. A autenticidade é um fator importante para criar empatia e engajamento com o público.

Antes da apresentação: 

  • Conheça sua audiência

Antes de começar a preparar o seu pitch, é importante que você conheça bem o seu público-alvo. Isso inclui saber quais são os interesses e objetivos dele. Pois como dito, pode ser um investidor, um cliente em potencial, um parceiro etc. 

Cada um tem objetivos diferentes, perfis diferentes, área de atuação diferente etc. Com essa informação em mãos, você pode adaptar a sua apresentação para que ela seja mais relevante e atraente para o seu público-alvo.

Caso sejam investidores, é importante saber quais são os setores em que eles costumam investir, qual é o perfil de empresa que eles buscam e quais são os indicadores de desempenho que mais valorizam.

  • Pratique bastante: 

Pratique o pitch diversas vezes antes da apresentação, de preferência para outras pessoas que possam oferecer feedback e sugestões de melhoria. Quanto mais você praticar, mais confiante e seguro se sentirá na hora de apresentar.

A hora de subir no palco e fazer o pitch:

  • Mostre sua paixão

Uma das principais características de um bom pitch é a paixão que o empreendedor transmite pela sua ideia ou produto. É importante que você mostre entusiasmo e comprometimento com a sua proposta, que transmita confiança e segurança para a sua audiência.

Lembre-se de que os investidores ou clientes em potencial estão em busca de empreendedores apaixonados e dedicados, por isso, é fundamental que você demonstre essas características em seu pitch.

Apresente com brilho nos olhos.”

  • Peça feedback

Não é só sobre apresentação. O pitch também é um momento importante para você pedir um feedback. Isso pode ser feito ao final da apresentação, perguntando à sua audiência seus pontos fortes e áreas que precisam ser aprimoradas.

Pedir feedback é uma estratégia importante para o desenvolvimento profissional e aprimoramento contínuo do empreendedor. Através do feedback, ele pode identificar possíveis falhas em sua apresentação, ajustar a mensagem e aprimorar sua comunicação. Além disso, o feedback pode ajudar a identificar oportunidades para melhorar a proposta de valor do negócio e torná-la mais atraente para potenciais investidores ou clientes.

Para que o feedback seja efetivo, é importante que o empreendedor esteja aberto a críticas construtivas e disposto a aprender com as sugestões recebidas. Ele deve se concentrar em ouvir as opiniões de forma objetiva, sem levar para o lado pessoal, e buscar identificar as áreas que precisam ser aprimoradas para se destacar no mercado.

  • Tenha um plano B: 

Nem sempre o pitch sai como planejado, por isso é importante ter um plano B caso algo dê errado. Esteja preparado para lidar com perguntas difíceis ou imprevistos durante a apresentação. 

Como podemos ver, criar um bom pitch não é fácil, mas seguindo essas dicas é possível criar uma apresentação efetiva e capaz de conquistar a atenção e o interesse da audiência. Lembre-se de que a prática é essencial para aprimorar suas habilidades de apresentação e aumentar suas chances

Por fim, é importante ressaltar que erros podem ser cometidos durante um pitch, mas é possível minimizar. Por isso, é fundamental que a apresentação seja ensaiada com antecedência e que o empreendedor esteja preparado para lidar com imprevistos e perguntas difíceis.

No entanto, mesmo com todos os preparativos, é normal sentir um pouco de nervosismo e ansiedade antes de um pitch. Mas lembre-se de que, acima de tudo, o que importa é a paixão e a confiança que você tem em sua ideia e/ou startup. Acredite em si mesmo e em seu potencial para realizar grandes apresentações.

E, para encerrar: não importa quantas vezes você precisará se apresentar, nem quantos “nãos” você receberá, continue acreditando em sua ideia e/ou startup, perseverando em sua jornada empreendedora. Com dedicação, esforço e persistência, você poderá alcançar seus objetivos e fazer a diferença no mundo dos negócios.

Post Relacionados

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!