Escola Koru

5 maneiras práticas para desenvolver bons líderes

Líderes precisam cuidar de suas competências, de suas habilidades e se manterem atualizados – a isso chamamos de autogestão. 

O desenvolvimento de lideranças, por parte das empresas, reúne ações que visam refinar e potencializar seus times em função da perspectiva de crescimento de carreira, para que os objetivos da empresa também sejam alcançados. E esse processo deve ser contínuo. 

Todo desenvolvimento de pessoas precisa contemplar os objetivos organizacional, pessoal e prático para potencializar a performance do time, impulsionar ações inovadoras e a entrega de resultados esperados pela organização. 

Antes de falar em práticas, vamos falar de liderança.

O que é liderança?

Liderança é uma importante habilidade porque tem o potencial de unir as pessoas, equipes, gerar foco, engajamento, motivação e todos os elementos necessários para o alcance de objetivos mútuos.

Liderança, de acordo com Ram Charan, consultor de negócios e especialista no assunto, é uma habilidade que pode ser aprendida e desenvolvida. O especialista defende o uso de transformações e transições comuns em um ambiente corporativo adequado para desenvolver futuros líderes. 

Esse alinhamento é o que torna imprescindível a criação de uma pipeline de liderança, como o especialista denominou a metodologia focada no desenvolvimento de líderes como diferencial competitivo. 

Práticas importantes

Líderes ocupam um espaço estratégico e de grande importância, é muito mais do que um cargo porque não depende de posição para ser evidente e se tornar referência dentro de uma empresa e se transformar num grande diferencial. 

Em vista disso, fica claro que o desenvolvimento de líderes e a otimização de suas competências tornam essas pessoas cada vez mais eficientes e imprescindíveis para manter o time unido e produtivo.

Separamos aqui, cinco práticas consideradas importantes, dentre várias outras que podem e devem ser incluídas em um plano de desenvolvimento de liderança contínuo e conforme o negócio da empresa: 

  • Criação de uma pipeline de liderança.

Recomenda-se criar uma pipeline de liderança – trata-se do método utilizado para, primeiramente, reconhecer pessoas que (queiram e) tenham potencial para desenvolver sua liderança, a fim de planejar sua evolução de carreira, trabalhar suas competências, suas habilidades, direcionar ações e seu desenvolvimento contínuo. 

  • Persistência, dedicação e disciplina.

Esse tripé é voltado para o desenvolvimento da liderança, aquisição de habilidades comportamentais e refinar as existentes. 

Para alcançar propósitos, devemos ser persistentes, nos dedicarmos e nos organizarmos, sermos disciplinados. 

No caso, é importante ser resiliente. Esta é uma das habilidades comportamentais, entre as diversas a serem trabalhadas e aprimoradas, imprescindíveis para seguir com o propósito da liderança: habilidades técnicas, cognitivas e emocionais. E aspectos analíticos, conceituais, emocionais e até espirituais. 

  • Inspiração e encorajamento, incentivo à autogestão.

Inspirar e encorajar futuros líderes é abrir espaço para que participem ativamente do dia a dia da empresa, expondo pontos de vista, desencadeando soluções para o negócio, por meio de ideias criativas e inovadoras, soluções de problemas, entre outros aspectos.  

A autogestão potencializa a liberdade para agir e a responsabilidade das lideranças, estimulando sua proatividade, o que é altamente inspirador para o cumprimento de metas e melhoria contínua dos resultados. 

Líderes inspiram, encorajam, incentivam pelo exemplo.

  • Inteligência múltipla e visão atingível.

O desenvolvimento de inteligências é importante para o desenvolvimento da liderança, de modo a prever, conhecer e agir em relação a reações e emoções, a situações presentes e futuras. 

As competências intelectuais são organizadas e combinadas de diferentes maneiras entre as pessoas, individual e coletivamente.

Esse desenvolvimento é indispensável para que se conheçam as habilidades, as forças e as limitações diante de sentimentos, intenções, desejos, motivações e adversidades, situações adversas que requerem soluções.

Possibilita entender melhor e cada vez mais os sinais e a projetar, ter visão do presente e visão de futuro e vencer barreiras/desafios.  

  • Reconhecimento e cultura de feedback.

O feedback é indispensável. A cultura do feedback torna o líder mais produtivo. 

As pessoas precisam ser avaliadas, ter seus pontos positivos reconhecidos e ter a oportunidade de reparar os pontos de melhoria, para que possam seguir evoluindo em suas atividades e em suas carreiras. 

Criar esse ambiente de diálogo sobre a performance do líder e das equipes, por meio de uma comunicação clara e precisa, tem o objetivo de desenvolver ainda mais as lideranças, reconhecer e evidenciar quão importante é o seu trabalho para que as metas e objetivos mútuos sejam alcançados. É altamente estimulante e compensador.

Concluindo

Estas são apenas cinco das várias práticas da importante missão de desenvolver lideranças. Há, entre outras práticas, como a otimização das técnicas de comunicação, impactos operacionais, táticos, estratégicos, capacitação em vários aspectos e mensuração do processo de maturidade desses líderes em relação aos objetivos da empresa. 

Assim como os treinamentos corporativos sob medida, que são imprescindíveis para a melhoria contínua da performance de líderes e da organização, sendo primordial para o bom funcionamento dos negócios e cumprimento do planejamento estratégico. 

O mercado empresarial apresenta uma grande concorrência, é preciso, portanto, gerar diferenciais competitivos para ultrapassar os desafios impostos diariamente. O desenvolvimento de líderes é uma forma potencial para esse enfrentamento, uma vez que líderes são essenciais para o sucesso da empresa. 

Embora a liderança seja uma habilidade que pode ser aprendida e desenvolvida, não é tão fácil de ser encontrada e nem todas as pessoas se dispõem a ela. Ou seja, há pessoas que já nascem com a veia pulsante de um líder e outras tantas que precisam desenvolvê-la. 

É importante trabalhar o nível de maturidade dos líderes para que estes também reconheçam o nível de maturidade dos(as) seus(uas) liderados(as). Ou seja, quanto menos desenvolvido(a) e/ou motivado(a) o(a) liderado(a), requer-se maior atuação da liderança e esta deve estar preparada. 

As lideranças motivam, engajam, orientam, incentivam ao crescimento pessoal e profissional, reconhecem falhas e têm habilidades para ajudar cada pessoa a continuamente melhorar sua performance. 

É relevante o reconhecimento de competências como elemento do processo de liderança.

Conheça os programas especiais da Korú para empresas e fale com nossos especialistas, esclareça suas dúvidas e saiba como a nossa Escola e o nosso time podem ajudar você e a sua empresa por meio de treinamentos corporativos.

Desenvolva a sua equipe de liderança, alinhe seu time aos valores, objetivos, necessidades, estratégias e resultados do seu negócio.  Conte com a Korú para isso!

Post Relacionados

O que é desenvolvimento de software

Desenvolvimento de software pode parecer um mistério indecifrável para alguns, mas a verdade é que não precisa ser um bicho de sete cabeças.  Na verdade,

Leia Mais

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!