Escola Koru

Passo a passo: como montar um roteiro de entrevistas

A entrevista é componente do “abre-alas” de um processo de recrutamento e seleção. As perguntas são feitas com o intuito de conhecer o perfil do candidato, sua experiência profissional, suas competências, suas habilidades, seus interesses profissionais em relação à empresa e entre outros detalhes, para deixar claras todas as informações curriculares.

É um momento importante para ambas as partes. Por isso, a entrevista precisa ser bem estruturada. Continue lendo para conhecer o passo a passo para montar o seu roteiro de entrevista.

O que é e para que ter um roteiro de entrevista?

Trata-se de um guia com perguntas relevantes para o momento de entrevistar profissionais para determinadas vagas, de modo que o entrevistador tenha um alinhamento objetivo e claro ao buscar o melhor talento para ocupar a vaga em aberto na empresa.

A finalidade é ser um apoio ao planejamento de quem realizará a entrevista – para balizar o formato e as informações necessárias, inclusive ter uma ideia de duração para não ultrapassar o necessário ao buscar entender o perfil da pessoa candidata por meio de um diálogo estruturado.

Ter um roteiro de entrevista faz toda a diferença na hora de selecionar profissionais. Afinal, uma entrevista conduzida da forma correta e com objetividade compõe times de alta performance. 

Um ponto importante é que em período de recrutamento e seleção, muitas pessoas podem apresentar-se interessadas pela vaga em questão, ao seguir um roteiro, uniformiza-se a entrevista de modo que seja basicamente igual para todos, muito embora as respostas possam fazer surgir outras questões complementares.

Com esse cuidado, perguntas elementares não passam despercebidas. Afinal, o êxito de uma contratação está diretamente vinculado ao êxito do processo seletivo, daquela pessoa que conduziu a contratação.

Como montar um roteiro de entrevista?

A entrevista não é um “bicho de sete cabeças”, principalmente quando há um roteiro. A experiência em entrevistas é essencial, ela pode melhorar o roteiro, para que toda equipe de RH se beneficie dele.

É um guia que pode e deve ser melhorado de tempos em tempos. Não é um manual engessado, por mais que seja balizador, ao conduzir o diálogo, cabe ao/à entrevistador/a deixar o/a candidato/a à vontade, passando segurança para que as respostas fluam com naturalidade e sinceridade.

Ao saber os principais requisitos profissionais para uma determinada vaga, que perfil de profissional a empresa busca de modo que esteja alinhado à sua cultura e clima, já conduzidos os processos iniciais, é momento de preparar a entrevista.

Ter um roteiro de entrevista otimiza o tempo de entrevista, por seguir um alinhamento objetivo, sem vieses inconscientes, embora possa ter perguntas previamente elaboradas, há uma flexibilidade para complementos que se fizerem necessários. 

O passo a passo

A entrevista em um processo de seleção de pessoas é uma etapa primordial, porque por meio dela colhem-se informações fundamentais de maneira planejada e estruturada.  A seguir, há um passo a passo básico, que pode ser customizado pela empresa, de modo a criar seu próprio guia de processo seletivo. 

A intenção não é engessar a entrevista, mas, sim, otimizar o tempo da conversa ao trilhar um alinhamento objetivo, evitando-se vieses inconscientes, e embora possa ter perguntas previamente elaboradas, há uma flexibilidade para complementos que se fizerem necessários, como também para gerar uma conexão com a pessoa entrevistada. 

1) Escolha o formato da entrevista

A entrevista será presencial, por meio de vídeo ou remotamente? Cada empresa tem o seu critério, contudo, definir o formato é importantíssimo para montar o seu roteiro e seguir passos com critérios, para a coleta das informações mais relevantes.

2) Divida a entrevista em blocos

Temas que serão abordados, divididos em blocos para organizar toda a informação que será colhida ao longo da conversa.  Uma entrevista assim estruturada facilita a aplicação de forma criteriosa e justa, conferindo clareza para entrevistadores/as e entrevistados/as. 

3) Prepare o script da entrevista

Trata-se de um elenco de perguntas para dar início à conversa, normalmente constam no script as perguntas relevantes – de um modo geral e em função do cargo a ser ocupado -, que não podem faltar na entrevista. Sempre lembrando que não deve ser um processo engessado, as perguntas podem ser adaptadas conforme o andamento da conversa. 

4) A forma como as perguntas são feitas influencia nos resultados!

Encontrar as pessoas certas para os cargos certos, nem sempre é tão fácil. Por isso, fazer as perguntas cabíveis e da forma adequada é imprescindível. 

Para isso, o/a recrutador/a deverá estar totalmente a par das características indispensáveis da vaga, todos os detalhes, as skills necessárias, para que possa conduzir seu script de maneira pontual e objetiva. 

De posse do currículo do/a candidato/a, já pode nesse momento angular a entrevista e nela aprofundar os dados apresentados. 

5) Comece a entrevista “quebrando o gelo”

Todos sabemos que não há candidato/a que não esteja minimamente com algum grau de ansiedade, isso pode atrapalhar suas respostas. Comece com um entrosamento, ambiente a pessoa, faça as perguntas mais leves em primeiro lugar, sobre gostos pessoais, viagens, conquistas; depois apresente a empresa, dando um panorama geral da cultura, estrutura; e fale da vaga, o que espera-se do/a candidato/a. 

Deixe a pessoa falar, não interrompa o raciocínio. Toda entrevista é baseada em diálogo.

Só o faça se houver prolixidade, de modo a respeitar uma duração adequada à entrevista, trazendo a conversa para o ponto central, com objetividade. E preste atenção em todos os detalhes – verbais e não verbais. Aguce a sua percepção e tome nota de tudo – para a avaliação final.

6) Algumas perguntas para o script

As perguntas abaixo são apenas sugestões, há uma infinidade de perguntas possíveis para serem aplicadas em entrevistas. 

  • Fale um pouco sobre você, seus hobbies, conquistas, o que gosta de fazer.
  • Além da vaga a ser preenchida, o que trouxe você até esta empresa?
  • O que você sabe sobre a nossa empresa?
  • Por quais dos seus atributos profissionais esta empresa deve contratar você?
  • Quais são seus pontos fortes e a trabalhar?
  • Você se considera um/a profissional de sucesso? Se sim, por que pensa assim?
  • Em que você se considera bom? 
  • Conte algum projeto, algum trabalho de sucesso em que você desempenhou essa habilidade ou esse conhecimento.
  • E que habilidades acha que precisa melhorar?
  • Como pretende fazer isso?
  • O que as pessoas elogiam em você?
  • Qual a sua maior conquista profissional? E o que falta conquistar?
  • Já teve algum desapontamento profissional? Fale sobre isso.
  • Qual o seu maior desafio?
  • Qual é o trabalho/cargo dos seus sonhos?
  • Como você descreve e se descreve em meio a pressões do dia a dia?
  • Como é você trabalhando em equipe? 
  • Em que projetos em grupo você já participou e como foi?
  • O que é para você um ambiente de trabalho plural e como você lida com a diversidade?
  • Você já trabalhou com alguém com quem não se afinava? Se sim, como foi? Como lidou com isso?
  • Com que tipo de pessoa você não trabalharia?
  • Qual o seu estilo de liderança (ou de gestão)?
  • Quais os seus planos para o futuro?
  • Digamos que você seja aprovado/a hoje, qual a primeira coisa que fará ao iniciar como colaborador/a desta empresa?
  • O que você acha que faltou perguntar e gostaria que soubéssemos sobre você?
  • Você tem alguma pergunta a fazer?

7) Depois de realizada a entrevista dê feedback

Não deixe de dar feedback, pois certamente é o que toda pessoa que se dispõe à entrevista espera ao final. Por exemplo: comente sobre o que mais chamou sua atenção ao longo da entrevista, que habilidade, faça alguma observações que agreguem à vida do/a candidato/a. Encerre a entrevista esclarecendo os próximos passos.

Concluindo…

Como podemos ver, não é muito fácil não é mesmo? Mas também nada que com um bom roteiro não se consiga direcionar uma entrevista com otimização de tempo, ambientação das pessoas, acolhimento, humanização e outras ações que só têm a somar à qualidade da análise do/a recrutador/a. 

Assim sendo, fica aqui a dica para que você possa criar e/ou sugerir um guia ou roteiro de entrevistas em sua empresa. A Korú desenvolve treinamentos formatados para negócios, de modo a atrair e reter pessoas de maneira prática e estratégica.

São projetos estratégicos, de grande impacto, para diferentes áreas de negócio – RH, Marketing, Produtos, Dados, TI, Vendas, Supply Chain entre outras.

Que tal trazer seu negócio para o novo e para as tecnologias emergentes com a Korú?

Fale com nossos especialistas e saiba mais. 

Post Relacionados

O que é desenvolvimento de software

Desenvolvimento de software pode parecer um mistério indecifrável para alguns, mas a verdade é que não precisa ser um bicho de sete cabeças.  Na verdade,

Leia Mais

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!