Escola Koru

UX Writing: a arte de escrever textos que encantam e comunicam

Sabe aquela satisfação que dá quando entramos em um site ou aplicativo e encontramos tudo o que queríamos rapidamente?

Pois é! Encontramos um design agradável, além de uma experiência que agrega e dispensa o nosso esforço cognitivo.

É o caso do Instagram, por exemplo. Embora repleto de funcionalidades, encontramos sempre uma forma de utilizar os seus recursos. E, quando menos percebemos, já passamos horas ali consumindo os seus conteúdos.

Esse aplicativo, com certeza, conta com uma ótima experiência do usuário ou UX (user experience), área que cuida da interação do produto com quem o utiliza, o que engloba desde o design ao texto presente nas interfaces. 

Cores, fontes, distribuição de informações até frases orientadoras de botões, boas-vindas e informativos. Nenhuma dessas decisões é por acaso. Todas são pensadas para cada contexto de produto e público que ele visa atender.

Sim, a experiência do usuário engloba tudo isso. E, dentro dessa grande área, encontramos a subárea UX Writing, responsável por cuidar especificamente da comunicação presente nos produtos para tornar a experiência do usuário o mais clara e satisfatória possível. E é sobre a importância dela que falaremos neste artigo.

Mas o que é essa tal de UX Writing?

A UX Writing, de forma literal, é a escrita presente na experiência do usuário.

Mas como assim?

Se pensamos que a experiência do usuário (UX) de um site ou aplicativo, como um todo, engloba a confecção dos menus, botões, páginas, notificações, guias de uso e chatbots, a UX Writing é a área que cuida, especificamente, dos textos presentes nesses itens.

Assim, bons produtos, que prezam por uma boa experiência do usuário, trazem textos estratégicos seja em um botão (para direcionar determinado usuário de forma assertiva) ou em uma mensagem de erro (didática o suficiente para que o usuário possa corrigir uma ação e evitar frustrações).

Enfim, as palavras, frases e textos presentes em um bom produto não são escolhidos ao acaso. São frutos de muita pesquisa, estratégias e testes focados no público e ações específicas de um produto.

Quais os benefícios de uma boa UX writing?

Uma boa UX writing é aquela que permite que o usuário use o produto com facilidade, sem se confundir, perder tempo ou se frustrar. E, além disso, curta a sua experiência rumo à conversão, criando uma boa relação com a marca.

Certo. Mas, então, qual o benefício de investir em uma boa UX Writing ao invés de escolher aleatoriamente as palavras e textos presentes na interação com o meu produto?

Maior compreensão do usuário

Investir em uma boa UX Writing torna o uso de um produto mais eficiente, pois traz mensagens e orientações claras. Desta forma, o usuário não cria expectativas falsas e consegue realizar mais ações sozinho e, devido à sua autonomia e satisfação, se torna um usuário mais frequente e recomenda o produto.

Maior engajamento dos usuários

Tendo em vista, também, quão fácil e envolvente é o produto, a tendência é que o usuário queira usá-lo com cada vez mais frequência, como é o caso do Instagram, em que passamos horas sem perceber. Neste caso, os usuários, ao passarem mais tempo envolvidos nas interações, acabam por entregar, cada vez mais, dados valiosíssimos sobre as suas preferências.

Menos solicitações e reclamações

Se a comunicação é clara na experiência do usuário, ele vai ter mais autonomia para usar o produto e vai errar menos. Mas, ainda que tenha dúvidas ou falhe em determinada ação, com as instruções de suporte, conseguirá resolver o seu problema rapidamente, evitando maiores frustrações e solicitações desnecessárias.

Diferencial perante os concorrentes

Em mercados cada vez mais competitivos no digital, uma comunicação clara e eficiente pode ser (e invariavelmente é) fator-chave na escolha do usuário por um produto em detrimento de outro.

Por exemplo, se pensarmos em grandes plataformas de e-commerce, com poucas variações de preço entre os mesmos produtos, o que faz com que os usuários escolham uma em detrimento de outra?

A UX Writing, com certeza, faz parte desse diferencial, tendo em vista que a comunicação estratégica direciona o usuário para as ações desejadas, com o menor esforço cognitivo possível.

Sendo assim, plataformas com boa UX Writing causam a sensação de que o usuário encontrou tudo o que precisava, no menor tempo hábil e sente confiança em utilizá-las em futuras compras.

Dicas para uma boa UX Writing

Deu para entender que investir em UX Writing é imprescindível em um mercado altamente competitivo e, principalmente, com produtos com alto volume de usuários. Mas, então, como entregar uma boa UX Writing?

Cada caso deve ser analisado com cuidado, mas existem algumas premissas aplicáveis a todos. São elas:

Entenda quem é o seu público

É necessário entender, antes de qualquer coisa, quem vai usar o seu produto para saber o que buscam nele, quais os incômodos têm neste mercado, que linguagem entendem e como estão acostumados a se comunicar neste contexto.

Use linguagem clara, simples e objetiva

Evite usar uma linguagem muito técnica, palavras difíceis e textos prolixos que possam deixar os usuários dispersos durante a navegação pelo seu produto.

Crie uma identidade para a comunicação da sua marca

Entendendo quem é o seu público e o seu diferencial como marca, elaborar uma UX Writing consistente, que consiga personificar a identidade da marca no contato com o usuário é uma ótima estratégia para fixar os seus atributos e criar uma maior conexão com o público.

Cuide da acessibilidade

Escolha fontes legíveis, contrastes mais confortáveis para leitura e trabalhar com hierarquia de conteúdos para tornar o conteúdo compreensível ao maior número de pessoas possível.

Além disso, busque sempre descrever bem imagens e botões direcionadores, para que pessoas que utilizam leitores de tela não tenham a sua experiência comprometida.

Tudo pronto, elimine tudo o que for desnecessário

Quando tudo estiver pronto, faça uma revisão dos textos e das etapas para conclusão das ações em seu produto e comece a cortar tudo aquilo que não for imprescindível, de modo a tornar a experiência o mais simples e eficiente possível.

E você, já tinha parado para observar as suas interações com os seus produtos preferidos e avaliar se eles cumprem todas essas premissas?

Post Relacionados

O que é desenvolvimento de software

Desenvolvimento de software pode parecer um mistério indecifrável para alguns, mas a verdade é que não precisa ser um bicho de sete cabeças.  Na verdade,

Leia Mais

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!