Escola Koru

Gestão do Conhecimento – o que é e como aplicar

Quando falamos em conhecimento, geralmente somos remetidos a um conjunto de informações, habilidades, experiências e competências que adquirimos ao longo da vida, seja por meio de estudos formais, experiências, observação ou interação social. 

Neste artigo, falo sobre esse ativo valioso, tanto para profissionais quanto para organizações, que nos permite tomar as melhores decisões, resolver problemas, inovar e competir no mercado.

A gestão do conhecimento

Gestão do conhecimento é um conjunto de processos, ferramentas e técnicas que visam criar, capturar, compartilhar e utilizar o conhecimento de uma organização para melhorar o desempenho e alcançar os objetivos estratégicos planejados. 

A gestão do conhecimento trata da expertise humana. Inclusive, as pessoas, por si mesmas, podem exercer a autogestão do seu conhecimento.

“A gestão do conhecimento pessoal [é] um ciclo contínuo.” (Narjara Xavier, Korú)

Objetivos

A gestão do conhecimento tem objetivos diferentes, que variam desde diretrizes normativas até medidas concretas de implementação. Podemos destacar três tipos de objetivos:

  • Objetivos normativos: constituem as diretrizes da gestão do conhecimento.
    Refere-se às diretrizes e políticas que orientam a gestão do conhecimento na organização. Esses objetivos são alcançados a partir da identificação dos valores, missão e visão da empresa, bem como das expectativas dos stakeholders. Exemplos de objetivos normativos são a criação de uma cultura de aprendizagem contínua, a valorização do conhecimento dos colaboradores e a promoção de uma gestão participativa.
  • Objetivos estratégicos: sob os quais são formuladas medidas de longo prazo.
    São formulados a partir da análise do ambiente externo e interno da empresa, visando alcançar metas de longo prazo. Esses objetivos estão relacionados com a melhoria do desempenho da organização, a inovação, a competitividade e a geração de valor para os clientes e acionistas. Exemplos de objetivos planejados são a expansão de mercado, o desenvolvimento de novos produtos e serviços, a redução de custos e a diversificação de negócios.
  • Objetivos operacionais: visam às medidas de implementação concretas.
    São medidas concretas de implementação da gestão do conhecimento, visando alcançar os objetivos normativos e estratégicos. Esses objetivos incluem a identificação do conhecimento crítico para uma organização, a criação de sistemas de gestão de conhecimento, a promoção de atividades de treinamento e desenvolvimento, a facilitação do compartilhamento de conhecimento e a avaliação dos resultados obtidos.

As 4 etapas da gestão do conhecimento

A gestão do conhecimento é constituída em quatro etapas essenciais: aquisição, armazenamento, distribuição e utilização do conhecimento.

Aquisição: refere-se ao processo intraorganizacional que facilita a criação de conhecimento tácito e explícito, partindo dos indivíduos e integrando-se ao nível organizacional, bem como a identificação e absorção de informação e conhecimento de origem externa.

Armazenamento: refere-se ao processo de formação de memória organizacional, na qual o conhecimento é formalmente armazenado em sistemas físicos de memória e informalmente retido na forma de valores, normas e crenças, que se associam à cultura e estrutura organizacional.

Distribuição: diz respeito ao processo pelo qual novas informações de diferentes origens são compartilhadas e, eventualmente, podem dirigir a criação de novo conhecimento, entendimento e informação.

Utilização do conhecimento: está associada com a habilidade dos indivíduos de uma organização em localizar, acessar e utilizar informação e conhecimento armazenados nos sistemas de memória formal e informal da organização.

Aplicando a gestão do conhecimento

A gestão do conhecimento pode ser aplicada em diversos contextos, de empresas a organizações sem fins lucrativos. 

O primeiro passo é identificar o conhecimento crítico para a organização, ou seja, aquele que é essencial para atender às necessidades dos clientes, competir no mercado e inovar.

Esse conhecimento pode estar em diferentes formas, como tácito (conhecimento pessoal) ou explícito (documentos, relatórios, bases de dados etc.).

Em seguida, é preciso criar um ambiente propício para a troca de conhecimento entre os colaboradores, por meio de práticas como a realização de reuniões, grupos de reunião, treinamentos, mentorias e redes sociais corporativas. Também é importante contar com sistemas de informação que garantam a fácil busca e compartilhamento de informações relevantes.

Por fim, a gestão do conhecimento deve fazer parte da cultura organizacional, de forma a ser uma prática contínua e não apenas uma iniciativa pontual. É necessário que a empresa valorize o conhecimento e incentive a colaboração entre os seus membros para que a gestão do conhecimento seja bem-sucedida.

Por que a gestão do conhecimento deve fazer parte da cultura organizacional?

Porque o conhecimento é um ativo estratégico que pode contribuir significativamente para o sucesso de uma empresa. 

Ao promover uma cultura de compartilhamento de conhecimento, a organização cria um ambiente propício para o aprendizado contínuo, a colaboração e a inovação, o que pode aumentar a eficiência operacional, a produtividade, a qualidade dos produtos e serviços e a satisfação dos clientes.

Além disso, a gestão do conhecimento pode ajudar a empresa a enfrentar desafios e mudanças, como a entrada de novos concorrentes, a adoção de novas tecnologias, a mudança de demandas dos clientes e a saída de trabalhadores vivenciados. 

Ao criar uma cultura de aprendizado e compartilhamento de conhecimento, a empresa pode se adaptar mais rapidamente a essas mudanças e reduzir os riscos de perda de conhecimento crítico.

Benefícios da gestão do conhecimento

A gestão do conhecimento traz diversos benefícios para as organizações, tais como:

Melhoria da tomada de decisão: com acesso a informações relevantes e atualizadas, os gestores podem tomar decisões mais importantes e precisas.

Aumento da eficiência operacional: o compartilhamento de melhores práticas e conhecimento tácito permite a otimização de processos e redução de erros e retrabalho.

Inovação: o conhecimento compartilhado pode levar a novas ideias e soluções criativas para os desafios da organização.

Retenção de talentos: colaboradores que sentem que a organização valoriza o seu conhecimento e contribuição tendem a permanecer na empresa por mais tempo.

[Leia sobre: Como usar a gestão do conhecimento em seu plano de carreira]

Conclusão…

A gestão do conhecimento é uma estratégia importante para as organizações que buscam se destacar em um mercado cada vez mais competitivo.  É um tema amplo e multidisciplinar recorrentemente estudado, um processo constituído das seguintes etapas: 

  • Aquisição (que trata da aprendizagem organizacional, absorção de conhecimento, processo criativo e transformação de conhecimento – capacitação).
  • Armazenamento (em torno do indivíduo e da organização – formação da memória).
  • Distribuição (analisada sob a óptica do contato social, comunidade de prática e compartilhamento – disseminação do conhecimento).

Utilização do conhecimento (abordada em torno da forma de utilização de conhecimento – explotação ou exploração -, capacidade dinâmica e transformação e recuperação do conhecimento – explotação/forma reativa e exploração/forma inovativa). 

É importante destacar que a aplicação efetiva da gestão do conhecimento requer uma cultura organizacional que promova o compartilhamento de conhecimento e aprendizagem contínua, além de investimentos em tecnologia e capacitação dos colaboradores. 

Com a gestão do conhecimento, as empresas podem obter vantagens competitivas significativas, melhorar a qualidade dos serviços e produtos oferecidos, além de aumentar a satisfação dos clientes e colaboradores.

Korú e Gestão do Conhecimento… supercombinam

A Korú é uma escola que tem o objetivo de transformar pessoas em profissionais competentes e protagonistas em suas carreiras. Acreditamos que o mundo oferece uma infinidade de oportunidades que devem ser acessíveis a todas as pessoas – absolutamente TODAS – e para isso, não guardamos conhecimento, o compartilhamos e nos dedicamos diariamente a abrir essas portas. Junte-se a nós e faça a diferença em sua vida e na sociedade. #vemserkoru

Quer conhecer tudo sobre nós e nossos cursos [Fale com a gente]

Post Relacionados

O que é desenvolvimento de software

Desenvolvimento de software pode parecer um mistério indecifrável para alguns, mas a verdade é que não precisa ser um bicho de sete cabeças.  Na verdade,

Leia Mais

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!