Escola Koru

As marcas mais valiosas em 2023

Como se manter relevante no mercado, gerando lucro e receita? Sempre trazendo a inovação! As marcas mais valiosas do Brasil, em 2023, são um reflexo da força do mercado nacional e da capacidade das empresas de inovar e se adaptar às mudanças no cenário econômico e social. 

De acordo com a lista divulgada pela Forbes em abril de 2023, as marcas mais valiosas do país são: Itaú, Bradesco, Ambev, Petrobras e Vale. Já o ranking elaborado pelo Valor Investe em março do mesmo ano, mostra que das 25 marcas mais valiosas do Brasil, apenas 7 tiveram alta nas ações nos últimos 12 meses.

O que define a valoração de uma marca?

As marcas mais valiosas não são necessariamente as mais lembradas pelos funcionários ou as que apresentaram maiores altas nas ações em 12 meses. O que define a valoração de uma marca é a sua capacidade de gerar lucros e receitas, além de manter-se relevante e inovadora no mercado em que atua. 

Os rankings citados, são compostos por empresas dos mais diversos setores, como financeiro, tecnológico, varejo, entre outros. 

Valores de uma marca

É interessante notar que, mesmo liderando a lista das marcas mais valiosas do Brasil, Itaú e Bradesco (que dominam o mercado financeiro brasileiro há décadas) enfrentam desafios na área de inovação. De acordo com o estudo da Forbes, essas empresas não são as mais bem lembradas pelos funcionários quando o assunto é inovação.

Na verdade, as empresas que mais se destacaram nesse aspecto foram Nubank, Stone e Magalu. Mesmo assim, os dois bancos possuem várias iniciativas internas e no mercado, entre as quais podemos citar os centros de inovação como o Cubo do Itaú e o Habitat do Bradesco. 

A Nubank, aliás, é um exemplo interessante de como a inovação pode ser um fator determinante para o sucesso de uma empresa. A fintech foi fundada em 2013 (e que em poucos anos se tornou uma das maiores instituições financeiras do país) entrou no ranking das marcas mais valiosas do Brasil em 2023, mostrando que há espaço para novas empresas inovadoras no setor financeiro.

O Nubank é uma fintech que se destacou pela sua proposta disruptiva e foco na experiência do usuário, o que lhe rendeu uma base de clientes fiéis e uma valoração de mais de US$ 50 bilhões. O segredo do sucesso do banco digital está em sua capacidade de oferecer soluções inovadoras e práticas para seus clientes, como o cartão de crédito sem anuidade e o aplicativo de gestão financeira.

Se antigamente as pessoas tinham apenas uma conta bancária, o poder de decisão de compra e essa facilidade das fintechs em abrir conta e usar ele na palma da nossa mão, fez aumentar a quantidade de contas por brasileiro, atingindo uma média de 5,2 contas em diferentes bancos e instituições.

Isso mostra a relevância de trazer a inovação para que as instituições se diferenciem no mercado. Essa pesquisa do Banco Central mostra a evolução se compararmos que há 10 anos, eram 2,1 contas por pessoa e, em 2018, eram  2,4 contas. 

Outra empresa que se destaca na lista das marcas mais valiosas do Brasil é a Ambev. A cervejaria tem investido em inovação em diversas áreas, desde o desenvolvimento de novos produtos até a adoção de tecnologias que otimizam seus processos produtivos.

Recentemente, a Ambev lançou uma cerveja feita com água captada da umidade do ar, uma solução inovadora que pode contribuir para a preservação dos recursos naturais.

Magazine Luiza é outra empresa que apresentou um crescimento exponencial nos últimos anos e consolidou-se como uma das maiores varejistas do país. A empresa investiu pesado em tecnologia e inovação para se adaptar às mudanças do mercado, como a crescente demanda pelo comércio eletrônico, e isso se refletiu em seus resultados financeiros.

No entanto, mesmo as marcas mais valiosas do Brasil enfrentam desafios constantes quando se trata de inovação. É preciso estar sempre atento às tendências do mercado e às mudanças de comportamento do consumidor para manter-se relevante e competitivo.

Os principais desafios

Um dos principais desafios de inovação para as marcas mais valiosas do Brasil é a transformação digital. As empresas precisam estar preparadas para lidar com a crescente demanda pelo comércio eletrônico e pela digitalização dos processos de negócio. Isso requer investimentos em tecnologia e em capacitação de funcionários, além de uma mudança cultural que valorize a inovação e a experimentação.

Outro desafio importante é a sustentabilidade. Cada vez mais, os consumidores estão exigindo que as empresas sejam social e ambientalmente responsáveis, e isso inclui desde a redução de emissões de carbono até a adoção de práticas éticas e transparentes. As marcas mais valiosas do Brasil precisam estar atentas a essas demandas e investir em iniciativas sustentáveis que contribuam para a construção de um futuro mais justo e equilibrado.

A importância de experimentar a inovação e uma cultura mais flexível

As marcas mais valiosas do Brasil, como dito, precisam estar preparadas para lidar com a concorrência acirrada em seus setores de atuação.

A inovação é a chave para se destacar em meio a um mercado cada vez mais competitivo, e isso requer investimentos em pesquisa e desenvolvimento, parcerias estratégicas e uma cultura empresarial que valorize a experimentação e o aprendizado contínuo.

E, infelizmente, muitas empresas ainda não entendem a importância da inovação para o sucesso dos negócios e não destinam recursos suficientes para essa área.

E não podemos esquecer o desafio das empresas serem resistentes às mudanças. Muitas empresas têm uma cultura conservadora e resistem às mudanças, o que pode prejudicar sua capacidade de inovar.

Para superar esse desafio, é importante que as empresas adotem uma cultura mais aberta e flexível, que permita experimentar novas ideias e soluções. Além disso, eles possuem um programa para startups, por meio do qual buscam soluções já desenvolvidas para solucionar problemas reais da empresa.

Em conclusão

As empresas precisam estar atentas às tendências do mercado e às mudanças nos hábitos de consumo dos clientes. Com o avanço da tecnologia e a popularização dos smartphones e dispositivos móveis, por exemplo, os consumidores têm cada vez mais expectativas em relação à experiência de compra.  As empresas que não conseguirem acompanhar essas mudanças correm o risco de ficar para trás.

Post Relacionados

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!

Estamos quase lá!